Dourado
* A imagem acima é meramente ilustrativa e tendo como fonte a Internet.

Dourado

Salminus maxillosus, Salminus brasiliensis

Origem: Bacia do Prata: Salminus maxillosus e Bacia do São Francisco: Salminus brasiliensis, onde vivem nas corredeiras e na boca de lagos principalmente durante a vazante, quando se alimentam de peixes de escamas, de couro e Tuviras.

Descrição: Embora bastante semelhantes o Salminus brasiliensis é o maior da espécie e apresenta uma coloração dourada com reflexos avermelhados enquanto o Salminus maxillosus é dourado com as nadadeiras alaranjadas. As escamas apresentam um filete negro no meio que no conjunto formam listras dessa cor no sentido longitudinal, do dorso até à linha lateral. As fêmeas podem alcançar 1m de comprimento e pesar mais de 20 quilos.

Dourado

Salminus maxillosus, Salminus brasiliensis

Dourado
* A imagem acima é meramente ilustrativa e tendo como fonte a Internet.

Origem: Bacia do Prata: Salminus maxillosus e Bacia do São Francisco: Salminus brasiliensis, onde vivem nas corredeiras e na boca de lagos principalmente durante a vazante, quando se alimentam de peixes de escamas, de couro e Tuviras.

Descrição: Embora bastante semelhantes o Salminus brasiliensis é o maior da espécie e apresenta uma coloração dourada com reflexos avermelhados enquanto o Salminus maxillosus é dourado com as nadadeiras alaranjadas. As escamas apresentam um filete negro no meio que no conjunto formam listras dessa cor no sentido longitudinal, do dorso até à linha lateral. As fêmeas podem alcançar 1m de comprimento e pesar mais de 20 quilos.Embora bastante semelhantes o Salminus brasiliensis é o maior da espécie e apresenta uma coloração dourada com reflexos avermelhados enquanto o Salminus maxillosus é dourado com as nadadeiras alaranjadas. As escamas apresentam um filete negro no meio que no conjunto formam listras dessa cor no sentido longitudinal, do dorso até à linha lateral. As fêmeas podem alcançar 1m de comprimento e pesar mais de 20 quilos.